Friends  |  Press Room  |  Contact Us

The International School for Holocaust Studies

Unidades educacionais




Testemunhos em DVD


A História de Ovadia Baruch

Que a tua lembrança seja amor - A História de Ovadia Baruch

Em Março de 1943, Ovadia Baruch, de vinte anos, foi deportado juntamente com a sua família, de Salonica para Auschwitz-Birkenau. Ao chegar, a sua numerosa família foi enviada para as câmaras de gás. Durante dois anos, Ovadia lutou pela sobrevivência até à libertação no campo de concentração de Mauthausen, em Maio de 1945. Enquanto prisioneiro em Auschwitz, Ovadia conheceu Aliza Tzarfati, uma jovem judia da sua terra natal e apesar das condições desumanas, nasceu entre ambos uma história de amor. O filme conta esta extraordinária e comovente história de amor e sobrevivência em Auschwitz, o milagroso reencontro após o Holocausto e o lar que ambos construíram em Israel.

Este filme faz parte do projecto “Testemunhos e Educação”, uma produção conjunta entre a Escola Internacional para o Estudo do Holocausto no Yad Vashem e o centro de Multimédia da Universidade Hebraica de Jerusalém. Neste projecto, os sobreviventes contam as histórias das suas vidas – antes, durante e depois do Holocausto. Cada história é filmada nos locais onde tudo se passou.

Com o generoso apoio da Adelson Family Foundation e da Claims Conference
Israel 2010, 47 minutos, DVD (Região Ilimitada)
Para fazer a compra | Guião de análise



A história de vida das irmãs Fanny Rozelaar e Betty Meir

De onde vem o meu socorro? - A história de vida das irmãs Fanny Rozelaar e Betty Meir

Este filme descreve o destino dos judeus da Europa Central durante a época do Holocausto, através da história pessoal de duas irmãs, Fanny Rozelaar e Betty Meir (sobrenome de solteira: Ichenhäuser), nascidas em Frankfurt am Main, Alemanha.
Após a ascensão de Hitler ao poder no ano de 1933, a familia emigrou da Alemanha, passando a viver em Amsterdam, Holanda. Fanny, nascida em 1919, casou-se com Marc Rozelaar, na Holanda, poucos dias após a conquista alemã.
Em 1942 ela deu à luz seu filho, Uri, que foi escondido, enquanto ela e seu marido encontraram um outro esconderijo. Betty, nascida em 1923, estudou enfermagem em Amsterdam e ficou cuidando da mãe que não podia acostumar-se com a vida no esconderijo. As duas foram deportadas para Westerbork e posteriormente transferidas para Bergen-Belsen, onde Betty trabalhou como enfermeira, salvando a mãe. Quase ao final da guerra, as duas foram enviadas à Suíça, como parte de uma troca de prisioneiros. Depois da guerra as duas chegaram a Marseille e dali a Argélia. Betty imigrou a Israel, completou os estudos, casou-se e teve uma filha.
Após a guerra, Fanny e Marc tiveram mais dois filhos; em 1952 eles emigraram para Israel, onde Fanny trabalhou como guia de turistas.

Este filme faz parte do projecto “Testemunhos e Educação”, uma produção conjunta entre a Escola Internacional para o Estudo do Holocausto no Yad Vashem e o centro de Multimédia da Universidade Hebraica de Jerusalém.
Neste projecto, os sobreviventes contam as histórias das suas vidas – antes, durante e depois do Holocausto. Cada história é filmada nos locais onde tudo se passou.

Com o generoso apoio da Adelson Family Foundation, da ICHEIC Humanitarian Fund e da Claims Conference
Israel 2012, 60 minutos, DVD (Região Ilimitada)
Para fazer a compra



O que ama a vida

O que ama a vida - A história de Avraham Aviel

Avraham Aviel (Lipkunsky) nasceu em 1929 na aldeia Dowgalishok, então Polônia. Quando tinha 13 anos, em 1942, foi levado, com parte da família, para a vala comum no cemitério judaico de Radun. A mãe e o irmão, Yekutiel, foram assasinados ali, mas Avraham conseguiu escapar junto com o irmão mais velho, Pinchas, que foi morto posteriormente, diante de seus olhos. Na primavera de 1943, Avraham juntouse aos partisans (movimento de resistência). Depois da Libertação, tendo perdido toda a família, embarcou com destino à Terra de Israel, mas o navio foi apreendido pelos ingleses e os passageiros, enviados a Chipre. Avraham imigrou a Israel em 1946, e dois anos depois se alistou no Palmach. Foi testemunha no julgamento de Eichmann, e em seu depoimento relatou a aniquilação dos judeus da região de Radun, pondo em foco a história trágica dos judeus de Belarus. Avraham casou-se com Ayalá Liberman, e o casal tem três filhos e nove netos.
Produção da Escola Internacional para o Estudo do Holocausto, Yad Vashem e do Centro de Multimídia da Universidade Hebraica de Jerusalém.

Com o generoso apoio da Adelson Family Foundation, da ICHEIC Humanitarian Fund e da Claims Conference
Israel 2013, 57 minutos, DVD, português
Para fazer a compra

Livros


Através de nossos olhos - Crianças dão seu testemunho sobre o Holocausto

Através de nossos olhos - Crianças dão seu testemunho sobre o Holocausto

Itzhak B. Tatelbaum

Através de nossos olhos focaliza a época do Holocausto, desde a subida de Hitler ao poder na Alemanha e a adoção da ideologia nazista, até a criação do Estado de Israel. O livro se compõe de doze unidades de estudo, em ordem cronológica.
Apresenta trechos de diários escritos por crianças e adolescentes e testemunhos de sobreviventes de vários países da Europa onde ocorreram os eventos.
É adequado a alunos adolescentes (12 a 15 anos).

Price: US $ 20
Para fazer a compra